sexta-feira, 31 de janeiro de 2020

Mas o que é um Full Stack Developer?

Na realidade estou criando essa postagem apenas pra compartilhar a imagem abaixo:

Sim, o Tom do clássico desenho Tom & Jerry é um desenvolvedor full stack, só que não de código. 😂😂😂

Em todo o caso, aproveitando a oportunidade, achei bem legal essa explicação do DevMedia sobre a composição de uma stack e por sua vez o que faz um programador ser considerado full stack.

O que é stack?

O programador fullstack

Apesar de ser legal manjar um pouco de tudo, especializar-se em uma linguagem também parece uma boa. Mas sei lá, como eu não trabalho com desenvolvimento, prefiro não me comprometer com pitacos sobre esse assunto. 😉

Celular com pouca memória


Bem comum quando você pede pra ele "lembrar" de muitas coisas. 😄😄

DevOps pra combater os silos

Nessa semana participei de um webinar promovido por um fornecedor da empresa onde eu trabalho, no qual, o tema abordado foi Transformação Digital e DevOps. A agenda foi composta por definições, vínculos com a ferramenta desse parceiro e de uma demonstração prática.

Vamos focar na definição. Transformação Digital e DevOps são assuntos que frequentemente aparecem nas conversas que a equipe em que eu trabalho tem com gestores e áreas técnicas da companhia. Afinal, parte do nosso papel como uma área de Governança de TI é compreender os vínculos e participar ativamente de todo e qualquer movimento provocado pela TI, assim como também, na TI.

Achei bacana o ministrante defender que DevOps não se trata de uma ferramenta, um padrão ou um produto, mas sim, uma cultura entre os Times de Desenvolvimento (Dev) e Operações (Ops) que suporta a criação de diversas práticas, a fim de promover a "quebra" dos silos presentes em uma organização.

 Saga de um código entre silos

No fim das contas, o grande objetivo da DevOps é manter um pipeline contínuo, promovendo a interação entre os profissionais envolvidos em um projeto, no intuito de compreender a construção, a integração, o monitoramento, os testes e a implantação de um produto, serviço ou componente.

Cultura DevOps

A cultura DevOps, portanto, faz parte da Transformação Digital, que como eu defendi ao longo do meu TCC (mesmo que não mencionando diretamente esse termo) beneficia os consumidores com entregas mais rápidas e contínuas. Face a isso, existe uma realidade onde as pessoas estão cada vez mais impacientes, informadas e exigentes, o que provoca uma reação dinâmica em uma esfera que até então não estava  preparada para lidar com esse movimento, mas que aos poucos está se adaptando.

quarta-feira, 29 de janeiro de 2020

Software é como sexo

Software é como sexo: É melhor quando é de graça.

Eita. OK!

domingo, 19 de janeiro de 2020

Zuckerberg já tem nosso currículo


Nem precisa de preocupar. Se atender os requisitos da vaga, eles chamam. 😂

Deixar carregando até 100


Status atual = R$ 2,00 reais.
Status desejado = R$ 100,00 reais

Um estranho de patinete: Comentários sobre o Foston S08 Pro

Quando eu tinha 10 anos, ganhei no Natal um patinete, daqueles modelos de alumínio que na prancha tinha uma lixa adesiva com a escrita "Scooter". Era muito legal! Lembro que nas férias de verão, eu passava o dia "patinetando" ao redor de casa e as vezes até arriscava uns "rolezinhos" mais longe, como quando minha mãe pedia pra eu ir no mercadinho, por exemplo.

Alguns anos depois, eu disse pra meu pai que eu queria um patinete novo, mais robusto, com o qual eu pudesse ir pra escola, que ficava a cerca de 3 km de casa. Principalmente por ser uma zona relativamente movimentada da cidade e eu ainda ter apenas 13 anos, o risco era alto. Também não sabíamos se existia um modelo adequado. Portanto, a ideia não se materializou.

Recentemente, quando começaram a aparecer os patinetes motorizados, tanto a combustão quanto elétricos, fiquei bem motivado a ter um. Mais ainda quando a Yellow começou a espalhar nas grandes capitais seus modelos, oferecendo um serviço de locação. Meu experimento ocorreu em dezembro/2019, quando passei um fim de semana em São Paulo com o pessoal do trabalho para participarmos de uma festa da empresa. Na saída do hotel, bem na esquina, haviam dois "Yellows" (que agora são Grin ou Rappi) estacionados na calçada. Antes de irmos para o aeroporto, um colega e eu resolvemos dar uma voltinha com eles pela Av. Paulista.

 Valter (meu colega) e eu de patinete na Av. Paulista

Depois desse dia, comecei uma busca implacável por um patinete elétrico. Encontrei uma postagem relatando um comparativo entre 7 modelos, o que serviu para direcionar minha pesquisa. Fiquei bem interessado no Xiaomi M365, mas por ser quase uma cópia desse modelo, porém um pouco mais barato, acabei ficando com o Foston S08 Pro. Ressalto que os preços sugeridos no artigo que "linkei" estão bem abaixo do que encontrei no mercado.

Achei um review muito bom sobre esse patinete. O autor trabalha com dronemodelismo e usa seu Foston para ir até a pista onde supostamente "corre" com seus drones.

Já fazem três semanas que estou com meu Foston. Paguei R$ 1630,00. O valor original seria R$ 1499,00 no dinheiro. Contudo, como eu paguei no débito e houve mais o custo da entrega, fechei com a loja nesse valor. Não me arrependo da compra, inclusive recomendo para quem deseja um uso casual. Minha intenção não é utilizá-lo diariamente, mas apenas nos finais de semana. No domingo passado, em pouco mais de 30 minutos rodei 8,88 km. Ontem, foram 11,24 km em 48 min. Como ele não possui nenhum aplicativo de monitoramento, pois não oferece conectividade bluetooth, tenho utilizado o smartwatch Amazfit BIP em modo ciclismo para medir as distâncias percorridas.

 Foston S08 Pro dobrado

Foston S08 Pro

Workload com Amazfit BIP

Apesar de estar satisfeito com a compra, tenho três percepções, digamos, negativas que eu gostaria de compartilhar:
  1. Ele possui apenas o freio traseiro e é a disco. Tenho notado que está fazendo bastante barulho em alguma freada mais longa e isso tem me incomodado. Contudo, vou verificar se é possível amenizar esse ruído.
  2. Tenho sentido que o acelerador está meio trancado, pois ao soltá-lo, o botão não está retornando por completo ao estado inicial, acarretando no patinete sempre ficar acelerado, caso eu não puxe de volta o botão. Vi que tem um parafuso na parte de baixo e acredito que posso regular a precisão do acelerador através dele, então, acho que esse ponto é contornável.
  3. Calibrar o pneu dianteiro é complicado. O ventil da camara é muito curto e como o motor é na frente, protegido por uma calota saliente ao aro, o acesso para encaixar o bico de um calibrador desses de posto, por exemplo, é inviável. Em uma casa de ciclismo, eu consegui comprar um extensor, no entanto, não tem sido totalmente eficiente, pois ao desaparafusar o adaptador, após finalizar a calibragem, o pneu perde algumas libras, o que faz voltar a não estar calibrado. Apesar de existirem soluções de contorno, como encher utilizando uma pistola de ar, nunca saberei se estou calibrando com o valor correto. Por isso, ainda busco uma solução melhor. Sobre a calibragem, em um vídeo, encontrei uma tabela que propõe uma margem do peso do usuário em relação aos PTS que devem ser utilizados para calibrar o pneu dianteiro e o traseiro. Desejo utilizar esses valores como referência para não prejudicar o aro ao longo do tempo.
 Calibrar pneu patinete Foston S08 Pro

Acho engraçado que quando passo pela rua, ao menos aqui onde eu moro, as pessoas ficam olhando com cara de espanto, como se nunca tivessem visto algo igual. As crianças gritam: "Olha, um patinete de motor!". E os mais velhos comentam: "Eu precisava de um assim pra ir trabalhar...".

Em todo o caso, já adianto que não sou o cara mais bonito do mundo andando de patinete. Então, se você vir um nerd, meio gordinho e com as costas um pouco curvadas passando de patinete na frente da sua casa, pode comentar, mas por favor, não faça piada, pois só estou me divertindo um pouco. 😁😁😁

quarta-feira, 15 de janeiro de 2020

Sexy é usar Linux


Eiitaa! 💋💋💋

Senha no Terminal

  • Tentando arrumar a senha no terminal quando viu que fez "caca" (modo burro) = backspace, backspace, backspace. Será que é suficiente? 😆
  • Tentando arrumar a senha no terminal quando viu que fez "caca" (modo inteligente) = CTRL+U 😀

O futuro pertence aos robôs

Talvez já seja meio enfadonho dizer que "os homens serão substituídos pelos robôs", pois não é de hoje que tal ideia é semeada na sociedade, inclusive acompanhada do fato de que "as pessoas terão que desenvolver novas competências pra não ficar sem emprego".

 Work fast or I'll replace you with AI!

Na TI, um robô está mais pra um algoritmo do que uma máquina, apesar que no fundo, tudo é sustentado por uma infraestrutura física. No entanto, nessa área, mais se fala em automatizar processos repetitivos por meio da orquestração de scripts a fim de substituir profissionais, possibilitando alocá-los na execução de trabalhos que exijam um intelecto crítico mais apurado, o que um robô ainda não é capaz de fazer.

Aliado a isso, toda a central de serviços quer um chatbot, que está bem relacionado a AI (Artificial Intelligence), como na imagem acima, relacionando soluções cognitivas, que podem aprender mais rápido que um humano e ser mais assertivas na proposta de soluções para resolução de um problema.

segunda-feira, 13 de janeiro de 2020

Feito de alumínio


Ninguém é de ferro, mas de alumínio...

Como arrumar a internet no Karate Kid


Já diria o Sr. Han: "Tira modem da tomada e bota modem na tomada." 😂😂😂

sábado, 11 de janeiro de 2020

Coisas que já têm 10 anos

10 anos é o equivalente a 3.650 dias, o que leva a 87.600 horas ou 5.256.000 minutos. Parece tempo pra caramba. Mas será que realmente é? Acho que depende muito do ponto de vista...

Esse blog, por exemplo, o Geek Fail, completou uma década em 25 de outubro de 2019. No total, durante esse período foram feitas 1472 postagens. 🎉

 Primeira postagem do Geek Fail

Meu Nintendo DS é outro exemplo, pois comprei ele em dezembro de 2009, e as vezes ainda jogo, inclusive essa semana mesmo, depois que li algum comentário sobre o game no Facebook, tive vontade de jogar Guitar Hero: On Tour, mas acabei descobrindo que é necessário um acessório chamado Guitar Grip pra poder jogar, o que me deixou frustrado e com vontade de comprar. 😅

Nintendo DS

Meu iPod Touch com 8 GB da 2ª geração é mais um que já entrou na lista dos que completaram 10 anos. Mas esse, apesar de eu ainda ter guardado, não utilizo mais. Contudo, me lembro de como era inovador para a época conectar no Wi-Fi, navegar pela internet, usar o Twitter e jogar através do toque e digitação direto na tela. Eu sempre andava com ele no bolso como um "segundo aparelho", considerando que os feature phones não faziam nada disso e mesmo os smartphones da época não davam conta.

 iPod Touch (8GB, 2ª geração)

Também já tem 10 anos desde que consegui meu primeiro emprego como Estagiário de TI. Considerando que comecei a trabalhar quase no final de dezembro de 2008 e recebi proporcionalmente a esses dias no início de janeiro de 2009, na volta do trabalho, passei no shopping e comprei um adaptador USB para leitor de cartão de memória, além de algumas outras quinquilharias eletrônicas que não lembro exatamente o que eram. O adaptador supracitado é o melhor que eu já tive e funciona muito bem até hoje!

 Adaptador USB para leitor de cartão de memória

Já fazem 10 anos que terminei o curso Técnico em Informática e que entrei na graduação. Nessa mesma época, ganhei meu primeiro notebook, um modelo da marca First Line comercializado pela Positivo. No entanto, no ano anterior, já havia ganho um Asus Eee PC, possivelmente o primeiro netbook a chegar no Brasil. Esse, eu tenho até hoje e não pretendo me desfazer dele. Já o First Line, infelizmente foi o notebook com a vida útil mais curta que eu já tive, pois em 2012 ele parou de funcionar. No ano seguinte, eu acabei vendendo as peças pra um colega que conseguiu arrumar (acho que era um transistor da placa mãe). Ele ainda conseguiu revender por R$ 500 reais. 😲

Asus Eee PC 701

Se eu ainda tivesse os registros das conversas do bom e velho MSN, poderia resgatar e reler a primeira vez que falei com a minha excelentíssima noiva, a @bibspotter, entre março e abril de 2009, depois que nos encontramos, já na época, no quase esquecido Chat do Terra. 💕

Sou uma pessoa que preza muito pelo tempo, pois tenho a impressão de que ele passa rápido demais. Cronologicamente falando, 10 anos pra mim parece bastante. Mas pensando em fatos e acontecimentos da vida, não é tanto tempo assim. Muita coisa aconteceu na minha vida durante esse período: aquisições, conquistas, mudanças e perdas. Mas nada disso foi o bastante pra mudar minha essência ou fazer com que eu possa afirmar que não sou mais o mesmo. Portanto, sou otimista o suficiente pra pensar que o tempo deve fazer bem para as pessoas. Porém, quero ser cauteloso ao ponto de achar que 10 anos talvez não seja tanto assim.

quarta-feira, 1 de janeiro de 2020

Resoluções de Ano Novo


Monitor 1: "É ano novo... Qual é a sua resolução?"
Monitor 2: "A mesma de sempre... 1024 x 768."

Putz, essa resolução já é velha! 😂