sexta-feira, 26 de junho de 2015

Senha do Wi-Fi


Fonte: compartilhado pelo amigo Maicon Strey

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Fazendo um trabalho pra o servidor não cair


E aí, será que funciona???

Fonte: compartilhado pelo amigo Gabriel Trojack

quarta-feira, 24 de junho de 2015

Magazine Luiza inova com vendedores engajados no mobile

Definida como a 1ª Virada Mobile, nos próximos dias, 236 vendedores distribuídos em 12 lojas localizadas na cidade de São Paulo, começarão a atender os clientes utilizando apenas um tablet ou smartphone. Os testes já estão em andamento desde o início de 2015 e a previsão para liberação dos "pilotos" foi definida para ocorrer até o início do segundo semestre.


A plataforma é baseda em um aplicativo móvel que foi desenvolvido exclusivamente para atender a Magazine Luiza, integrado com o sistema de gestão comercial da companhia, os vendedores não precisarão mais utilizar um computador para consultar preços, simular e efetivar as vendas, pois todo o atendimento será realizado a partir desse novo recurso. A estimativa é que o tempo médio de venda diminua de 40 para 15 minutos.

Segundo Frederico Trajano, diretor executivo de operações da varejista, a mudança faz parte de um ciclo de transformação digital da rede. "Hoje somos uma varejista tradicional, que possui forte área digital. Estamos focados na transformação em uma empresa digital com pontos físicos. Atualmente, nosso e-commerce representa 20% do faturamento da empresa e a estimativa com a mudança é que as vendas mobile representem mais de 40% em até cinco anos.”, afirma o executivo.

A previsão é que até o final de 2015, mais de 1900 vendedores já estejam utilizando o aplicativo, os quais estarão alocados em 110 lojas da rede.

terça-feira, 23 de junho de 2015

Um celular assim

"Todos temos um amigo que tem um celular assim"

Muito certo! E não é querer julgar ou criticar, mas já vi bem mais mulheres (diga-se meninas) usando aparelhos com tela quebrada do que homens.

Fonte: 9gag via Instagram

Sua próxima senha de banco pode ser um emoji

É comum a gente utilizar emojis durante uma conversa no Whatsapp ou Facebook. Sim, emojis, aqueles desenhos engraçadinhos que parecem um emoticon melhorado. Quem nunca usou? É uma maneira bastante rápida pra demonstrar um "sentimento" mesmo conversando por mensagem de texto.


A Intelligent Environments, empresa britânica com foco em aplicativos para internet banking, resolveu reunir o que podemos chamar de útil ao agradável, e criou o Emoji Passcode, um software que permite aos clientes a utilização de emojis nas suas senhas bancárias. No total são 44 emojis disponíveis na aplicação e conforme a companhia, apenas essa quantidade de emojis já pode gerar até 480 combinações diferentes, uma estimativa relevante comparada com os clássicos quatro dígitos empregados entre os algarismos 0 e 9, promovendo mais segurança na senha, pois assim o trabalho de hackers/crackers fica mais complexo durante uma possível tentativa de "quebrar" a chave, sem contar que com os emojis, não é possível utilizar datas para facilitar a lembrança da senha, prática bastante comum, mas reprovada pelos especialistas em segurança.



Segundo David Webber, diretor da Intelligent Environments, o fato de muitos britânicos não conseguirem lembrar a senha, atrelado aos resultados de uma recente pesquisa realizada pela companhia, a qual mostra que 64% da "geração y" utiliza emojis para conversar na internet, foi bastante relevante para definir o estado inicial e os rumos para o desenvolvimento do aplicativo.

segunda-feira, 15 de junho de 2015

As mentiras que eu me conto

Netflix - "Só mais um episódio" (serve pra YouTube também)
Livro - "Só mais uma página"
Twinx - "Só mais um pedaço" (serve pra qualquer tipo de chocolate)
Dormir - "Só mais cinco minutos"

Quem nunca???

Fonte: 9gag via Instagram

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Meu sonho é ter um drone


Ou quase isso...

Fonte: compartilhado pelo colega Geovane Grippa

Troquei minhas senhas para "incorreta"


Sabendo legal, hein, tio....

Fonte: compartilhado pelo colega Dieison Nonnenmacher

segunda-feira, 8 de junho de 2015

São Pedro deletou o inverno

Pela temperatura que ainda anda fazendo nessa época do ano, acho que essa é a explicação mais convincente:


Fonte: Jornal NH

sexta-feira, 29 de maio de 2015

Nada é mais lento


Tartaruga: Nada é mais lento que eu...
Caramujo: Tem certeza?
Internet Explorer: Ah, por favor, sua filha da P*!

Fonte: 9gag via Instagram

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Explicando o social media

Provavelmente a galera de social não vai gostar muito disso, mas não liguem, só estou traduzindo o que escreveram aí, Eu nem penso assim, não...

clique na imagem para ampliar

Social Media (explicado)

  • Twitter - Eu estou comendo uma rosquinha.
  • Facebook - Eu gosto de rosquinhas.
  • Foursquare - Aqui é onde eu como rosquinhas.
  • Instagram - Essa é uma foto antiga de uma rosquinha.
  • YouTube - Estou aqui comendo uma rosquinha.
  • LinkedIn - Minhas habilidades incluem comer rosquinhas.
  • Pinterest - Aqui está uma receita de rosquinha.
  • Last.fm - Agora ouvindo "Rosquinhas".
  • Google Plus - Eu sou um empregado do Google que come rosquinhas.

P.S.: Eu substituiria rosquinhas por xis, pastel, prensado, dogão, porque a gente não tem o hábito de comer rosquinhas por aqui (por favor, não interprete a palavra "rosquinha" levando pra aquele lado que você bem sabe). Quanto ao restante, pensando bem, o pessoal de social vai entender, mas tudo se aplica.

Valetec muda de identidade e agora é Feevale Techpark

No mês de janeiro, noticiamos o retorno do ex-titular da Secretaria da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico do RS (SCIT RS), Cleber Prodanov, para a Universidade Feevale, ocupando o cargo de pró-reitor de inovação, mediante a reestruturação das reitorias mantidas pela instituição. Após alguns meses de trabalho, os resultados já começaram a aparecer. O principal deles é a nova identidade do Parque Tecnológico do Vale do Sinos (Valetec), agora chamado de Feevale Techpark, alteração até prevista, considerando que a universidade passou a responder como principal responsável pela incubadora e o parque após o novo pró-reitor assumir o cargo.


Prodanov afirma que além do nome, as mudanças contemplam mais integração entre a universidade, a incubadora e o parque, no futuro, levando até alguns cursos de formação tecnológica, graduação, mestrados e até doutorados para dentro do parque, possibilitando assim a formação de "spin-offs" (empresas que nascem a partir de um projeto ou trabalho acadêmico) e até "born globals" (empresas que já nascem sendo multinacionais, tratando ao menos 25% da sua participação e lucros no exterior). Outra novidade é a criação de um grande "hub" no Campus II da Feevale, promovendo um espaço que permita a conexão de diversas áreas do conhecimento, pois assim os acadêmicos poderão  facilmente compartilhar ideias, projetos e experiências.

Atualmente o parque e a incubadora da Feevale estão segmentados em duas unidades, a principal, inaugurada em 1998 e desde então sediada em Campo Bom/RS, abrangendo uma área de 365 mil m² as margens da rodovia ERS-239, com foco em empresas e instituições que estão iniciando seu ciclo no ramo de ciências ambientais, saúde, biotecnologia e energias renováveis. E o segundo espaço que fica localizado no centro histórico de Novo Hamburgo/RS, inaugurado em 2011 e batizado de Hamburgtec, englobando empresas com foco em TI e comunicação.

terça-feira, 26 de maio de 2015

Análise teclado Multilaser sem fio para tablet

Utilizar um teclado físico pra digitar notas e textos rápidos no tablet (e até no smartphone, daqueles modelos com telas grandes, ou pequenas mesmo, isso se você é masoquista) é uma "mão na roda". Muitos usuários adotam aquelas capinhas com o teclado embutido, necessitando ocupar a interface USB do dispositivo para garantir a alimentação e a comunicação do periférico, pois a maioria delas utiliza o padrão micro ou mini USB para conexão, o que pode ser um problema, pois torna impossível recarregar o aparelho durante o uso ou fazer qualquer outra interação através da USB. No entanto, não é preciso correr muito pra encontrar alternativas e o teclado Multilaser sem fio é uma delas.

Conecta em qualquer device com bluetooth e não possui receiver

Compatível com iOS, (a partir da versão 4.0), Android (a partir da versão 3.2), Windows e Mac OS, o periférico trabalha com conectividade bluetooth 3.0, não dependendo de receiver para conexão, necessitando apenas que o aparelho envolvido tenha conexão bluetooth integrada, o que é padrão em todos os tablets, smartphones e diversos notebooks. O teclado é alimentado por duas pilhas AAA, trabalha em uma frequência de 2,4 GHz, possui um alcance máximo de 10 m (o que não é um problema, pois quem vai usar a bagaça tão longe???), possui como dimensões 2,3 x 12 x 28,5 cm e pesa 0,31 Kg, podendo ser facilmente carregado na mochila junto com o tablet.

Botão de power, Connect e compartimento para pilhas

Sincronizado com o Asus Fonepad (Android 5.0)

O modelo possui teclas bastante macias e confortáveis para digitação. A duração das baterias, diante de um uso médio em torno de 6 à 8 horas por semana, decorreu sem intervalos durante um mês, considerando a funcionalidade padrão que deixa o dispositivo em stand-by quando inutilizado por mais de 3 minutos, bastando um toque em qualquer tecla para retornar. A sincronização entre os dispositivos também ocorre de maneira rápida e transparente, mediante a ativação do bluetooth do aparelho que vai estabelecer a conexão com o teclado, o acionamento do botão power do periférico e no máximo o botão connect para alinhar a sincronização. Não querendo mencionar preços, mas já mencionando, o periférico pode ser encontrado por menos de R$ 80 reais nas lojas online. Vale lembrar que para melhorar o uso e a postura é recomendável utilizar o tablet apoiado em um suporte (parecido com o da foto) ou em uma capa dobrável, deixando assim o dispositivo na posição observada.

Pessoas que usam tablets pra fazer ligações

"Pessoas que usam tablets pra fazer ligações, usam cilindros de gás pra acender seus cigarros."

quarta-feira, 13 de maio de 2015

Uma escova de dentes que te avisa quando está velha

Diz a lenda inventada pelos dentistas que as escovas de dentes precisam ser substituídas a cada 90 dias. Mas tem gente que não lembra nem o que comeu na janta, sendo assim, é quase impossível lembrar a hora certa pra trocar a escova. E pra não deixar a coitada tão velha e esbugalhada, a Brush Buddies criou a 90 Day Brush, a escova que avisa o usuário quando é hora dela partir dessa pra melhor.

Brush Buddies - 90 Day Brush

O modelo é equipado com um pequeno display LCD que faz uma contagem desde o primeiro até o último dia de uso, sempre lançando frases engraçadinhas, como "Não esqueça de escovar a língua", e coisas do gênero. Mas quando o prazo expira, mensagens como "Eca! Está na hora de trocar essa escova!" aparecem, induzindo o usuário a fazer a troca.

O CEO da companhia, Anish Patel, acredita que o produto vai realmente ajudar as pessoas no controle da sua higiene bucal, por um preço bastante acessível, apenas US$ 6 dólares, o mesmo valor de uma escova normal.

Caso seja do seu interesse também, saiba que não é a primeira vez que a Brush Buddies lança produtos inusitados, pois em 2011 ela lançou um modelo de escova que tocava músicas do Justin Bieber, e em 2012 outra escova musical, mas dessa vez ao som da banda One Direction.

Fonte: Estadão PME e Gizmodo