domingo, 29 de dezembro de 2013

Recortando o SIM Card

Conforme descrevi em uma postagem recente, adquiri um Nokia Lumia 620. Antes eu usava um iPhone 3GS e todos os aparelhos que utilizei antes, e nesse meio tempo também, além do iPhone, suportam o padrão normal de SIM card, por isso, nunca senti a necessidade de adaptar meus chips.

No entanto, agora não havia como escapar, considerando que o Lumia 620 trabalha com o padrão micro SIM card. Muito "galo véio", resolvi cortar meu chip e ver "qual eras":

Fazendo um "gabarito" pra cortar

Recortando...

Inserindo no Lumia 620

Depois que o serviço já estava feito, e por sinal, funcionando, conversei com alguns colegas do trabalho que comentaram sobre a possibilidade de levar em uma dessas lojinhas de celular, onde o pessoal tem uma espécie de molde, especial pra fazer o corte, possibilitando aproveitar as bordas do cartão, caso seja necessário utilizar em aparelho que suporte o SIM card padrão novamente.

Mas como eu tenho esse kit de adaptadores, no meu caso não fez muita diferença:

Utilizei os próprios adaptadores como molde, conforme é possível perceber nas imagens acima

Esteticamente o chip não ficou lá muito modelado, pois usar um estilete é quase como usar um facão. Mas o importante é fazer a bagaça funcionar.

sábado, 28 de dezembro de 2013

Japoneses e seus "dating sims"

Não é de hoje que os "japas" tem essa mania de criar "dating sims", aqueles joguinhos com o objetivo de desenvolver relacionamentos, basicamente um namoro virtual entre o player e o vídeo game.

Em outubro de 2012 a desenvolvedora Ameba criou o Girlfriend (Beta), um game destinado para plataformas móveis, no qual os garotos (jogadores) avançam pelo jogo na medida em que vão conquistando as garotas da escola. O cenário é estilo colegial, formado por 117 meninas disponíveis pra iniciar um relacionamento. Algumas dessas personagens receberam a voz de estrelas da música oriental, mais um motivo para os marmanjos viciarem no game.


No início de dezembro, pouco mais de um ano após o lançamento de Girlfriend, a Ameba lançou o Boyfriend (Beta), a versão feminina (ou masculina, depende do ponto de vista) do game. A temática é basicamente a mesma, mas dessa vez, garotas (jogadoras) avançam pelo jogo conquistando os meninos da escola. Até agora as moças contam com 32 pretendentes diferentes, mas a desenvolvedora promete mais "alguns cabeças" pra 2014.


Segundo informações, um dos grandes incentivos para a desenvolvedora investir em uma versão for girls do jogo, foi descobrir, após uma pesquisa, que 40% dos adeptos ao Girlfriend é formado pelo público feminino. O Girlfriend já registrou mais de 3 milhões de usuários, boa parte deles no Japão.

Fonte: Crunchyroll, Garotas Geeks e Tokyo Otaku Mode

Encarando um Windows Phone 8

Em janeiro vai fazer 2 anos de um intenso relacionamento com meu iPhone 3GS. Eu sei que quando comprei a bagaça ele já era considerado "velho", mas costumo dizer que foram os R$ 999,00 reais mais bem investidos. Já aproveitei muito o aparelho, e acho ele excelente para as minhas necessidades, exceto no desempenho que a cada dia vem caindo. Quando saiu o iOS 6 no ano passado, não arrisquei atualizar (sim, ele ainda está com a versão 5.1), justamente pelos poucos benefícios que iria receber, além de instalar um sistema que consequentemente exigiria mais "poder" de um hardware antigo. Agora com o iOS 7, mais problemas surgem, pois nem existe versão para o 3GS, e algo que pode começar a incomodar um pouco é a falta de compatibilidade com versões mais antigas do sistema na hora de instalar aplicativos.

Pensando em investir em algo mais atualizado, nos últimos dias comecei a pesquisar alguns aparelhos. No início eu estava bastante instigado em comprar um iPhone 4S, pois tinha esperança que com o lançamento dos modelos 5C e 5S no Brasil, o preço do irmão mais velho poderia despencar. Como nada aconteceu, comecei a ver com outros olhos o Motorola G a.k.a. Moto G, um grande destaque no quesito custo X benefício, mas como não simpatizo tanto assim com o Android (desculpem os amigos desenvolvedores), talvez pela minha frustrada tentativa de utilizar um Motorola Razr D1 no início do ano e seu lamentável fim. Pensei também em investir no LG Fireweb, um dos pioneiros pela inclusão do Firefox OS 1.1 no mercado móvel. O preço chamou a atenção, o design também, mas pelo pouco que usei e pensando aqui com meus botões, cheguei a conclusão que o sistema ainda é muito prematuro, apesar de todo o marketing referenciando a integração com a internet durante o uso dos aplicativos, devido a implementação de HTML 5 no código fonte.


Um amigo já havia comentado: "Porque não tenta um Windows Phone 8?". Fazem uns 4 anos desde minha última experiência com "Windão" no celular, mas sem comparações aos recursos disponíveis hoje. Então, comecei analisando um Nokia Lumia 520, mas em seguida já passei pra um Lumia 620, chamando atenção pela câmera frontal e compatibilidade com tecnologia NFC, pois além do design, essas são as únicas diferenças notáveis entre os dois aparelhos. Ambos possuem processador de 1 GHz Dual Core, 512 MB de memória RAM e 8 GB de armazenamento interno, basicamente o que mais importa na hora de avaliar.

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Na Lan House mais próxima do seu bairro

Cá entre nós, lan houses não são mais o ápice dos negócios. Desde a popularização dos computadores, principalmente pelo barateamento dos notebooks, tablets e celulares com acesso a internet, os famosos pontos de encontro para acesso a internet ou disputas entre os adeptos aos games, acabaram perdendo espaço.

Mas sempre aparece uma ou outra sobrevivente, principalmente nos locais mais remotos:


E assim abrangendo um nicho diversificado de pessoas, afinal, todos tem direito a informação, não é verdade?

Imagem: Zero Hora (edição impressa - 24.12.13 / 25.12.13)

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Feliz Navidad, un Próspero Año y Felicidad

Diferente dos anos anteriores, dessa vez não conseguimos preparar nada de muito especial para celebrar o Natal e o Fim do Ano. Mas decidimos relembrar um dos hits mais famosos entre as músicas que celebram essa data. Gravada pelo músico e compositor José Feliciano, ainda em 1970, "Feliz Navidad" ficou conhecida no mundo todo. Assim como descrito no título da postagem, além do nosso "grafite" na imagem abaixo, a música é lembrada principalmente pelo refrão "Feliz Navidad, un Próspero Año y Felicidad" em espanhol, em seguida acompanhado de "I wanna wish you a Merry Christmas from the bottom of my heart" em inglês, significando "Eu desejo um Feliz Natal do fundo do meu coração".

Redação do Geek Fail em clima natalino

Abaixo o clipe do artista celebrando sua criação:


Mesmo que de uma forma bastante singela, fica aqui registrado nossos sinceros votos, desejando um Feliz Natal a todos os nossos leitores e amigos, na certeza de que o calor dessa data possa proferir nos nossos corações, agindo por um ideal mais justo, sincero e acolhedor.

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

SORTEIO: Licenças do TuneUp Utilities 2014

Na semana passada comentamos sobre o TuneUp Utilities 2014, uma ferramenta desenvolvida para otimizar o uso do seu sistema operacional. Conforme descrevemos, é possível realizar o download e testar a aplicação gratuitamente durante o período de 15 dias. Após esse tempo, será necessário adquirir uma licença que pode ser utilizada em até 3 computadores.

Mas em parceria com a AVG, empresa por trás do TuneUp Utilities, estamos oferecendo 2 (duas) licenças aos nossos leitores. Para concorrer, é necessário acessar o link da promoção e clicar no botão "Quero Participar". Para que sua participação seja válida, você deve estar curtindo nossa página no Facebook, assim como a página do TuneUp Utilities (versão em português).


O sorteio será realizado no dia 06 de janeiro (segunda-feira) às 21 horas, através do aplicativo Sorteie.me no Facebook.

Não perca a chance de deixar seu sistema sempre renovado! 

Participe!

domingo, 22 de dezembro de 2013

Fazendo seu computador funcionar


Semanas atrás compartilhei o clássico vídeo, Guerreiros da Internet, uma animação que ajuda a galera que está começando na área de redes a entender o funcionamento padrão da estrutura. Aproveitando o embalo, segue agora mais um vídeo, provavelmente até mais velho que aquele outro, mas dessa vez, explicando o funcionamento de um computador:


Ambas as produções tem grande valor didático, provavelmente utilizadas pela maioria dos professores durante as aulas introdutórias nos cursos técnicos.

sábado, 21 de dezembro de 2013

Presentes nerds para filhos de nerds

Uma das minhas sessões favoritas na leitura mensal da Revista Info são os artigos escritos de forma independente pelos colunistas, identificada pela redação como "Ideias". É uma forma de conhecer um pouco da vida de figurões da tecnologia que vivem mundo afora. 

Nesse mês, o diretor-geral da Abril Mídia, Manoel Lemos, em consideração a época do ano, momento de investir uma grana no presente de Natal da gurizada, resolveu propor três dicas de presentes que podem ajudar crianças (e porque não adultos também?) a estimular a lógica e o raciocínio, partindo para um contato direto com a tecnologia:


Little Bits: são vários blocos divididos em pequenos circuitos eletrônicos, compostos por diversos componentes, como pequenas chaves, sensores de luminosidade e potenciômetros. Esses circuitos são conectados a outros que permitem agregar mais funções. Os blocos que possuem conectores rosas recebem "entradas" e os que possuem conectores verdes recebem "saídas". A ideia é adicionar componentes como LEDs, motores, alto-falantes e coolers, os quais passam a ser gerenciados por essas placas. 

Goldie Box: Desenvolvido por uma engenheira de Stanford, Debbie Sterling, o brinquedo tem a função de ingressar mulheres na engenharia. Recomendado para meninas a partir de 5 anos, o kit é baseado no desenrolar de uma história, sendo necessário que as meninas aprendam conceitos do ramo da engenharia para resolver os problemas propostos durante a narrativa. Definições para termos como eixos, engrenagens, e polias são aprendidos.

Scratch: Criado pelo MIT, o Scratch é considerado uma linguagem de programação didática. A ferramenta é gratuita e pode ser utilizada online. O ambiente proposto é composto de um quadro branco com vários blocos ao lado. Cada bloco tem uma função lógica, podendo esquematizar entradas através do teclado ou controlar e execução de programas e tarefas do sistema. A aplicação conta com um mascote, um gato, quem pode interagir nos trabalhos criados.

Fonte: Info (edição impressa - dezembro / 2013)

Seja sexy e alugue um quarto

A ideia do Love Room é mais ou menos essa. Alugue seu quarto, casa ou apartamento, apenas para alguém que você considera atraente. O criador do site é o empresário Joshua Bocanegra, quem descreve quando ele e sua namorada estavam tentando alugar um cômodo da casa, através do popular site Airbnb. O quarto contava apenas com um colchão, consequentemente não atraindo muito interesse. Foi quando Joshua resolveu colocar uma foto da namorada no anúncio, resultando em diversas reservas em um curto período de tempo. Claro que depois ele esclareceu que foi apenas "marketing" e que os dois vivem juntos.


Desde então, surgiu o Love Room, uma espécie de classificados, misturado com rede social para pessoas com "segundas intenções". Aos interessados em locar um espaço, o site apresenta questionamentos clássicos relativos a preferência, como "carpete ou madeira?", "apenas chuveiro ou banheira também?" e outras perguntas do tipo, na intenção de filtrar a busca. Após a escolha do locatário, o locador pode aceitar ou não a solicitação, diante das qualidades da pessoa e sua aparência, avaliada através das fotos no perfil da rede.


Joshua comentou que 6400 pessoas já estão cadastradas no serviço, inclusive diversos brasileiros. Quando questionado sobre a possibilidade de pessoas interessadas em prostituição utilizarem o serviço (o que não deixa de ser bastante sugestivo e ao mesmo tempo um problema para a integridade do site), o empreendedor ressalta que a prática e ilegal na América, acrescentando que diversas e supostas prostitutas utilizam o Facebook para marcar encontros, e até hoje o site nunca foi punido por isso.

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

A grana foi depositada

Quem nunca recebeu aqueles fake comprovantes de depósito por E-mail que atire a primeira tecla. Receber um negócio todo xunbregas é uma coisa, mas atente para a "qualidade" do que recebi recentemente:

clique na imagem para ampliar
Note o "avatar" da suposta remetente; o ícone para baixar o arquivo também simula a imagem de um comprovante

E aí, se você estivesse esperando algum arquivo do tipo, ficaria na dúvida?

terça-feira, 17 de dezembro de 2013

TuneUp Utilities 2014 - Uma otimização para o seu sistema

Manter um sistema operacional saudável, livre de arquivos inúteis que acarretam no baixo desempenho de qualquer computador, independente de configuração, pode ser um grande desafio. É comum os usuários adiarem os processos de manutenção preventiva, sofrendo com a falta de gestão dos arquivos salvos no seu disco rígido. A grande demanda pelo uso intenso da máquina é um dos principais motivos pelo acúmulo de tarefas corretivas, o que muitas vezes acaba causando o travamento completo do sistema, seguindo da necessidade de paralisar a rotina do computador por horas ou até mesmo dias, até que as devidas correções sejam realizadas, situação que poderia ter sido prevenida com pequenas e rápidas intervenções anteriores.


Cada sistema operacional possui seus próprios recursos de manutenção, muitas vezes operados por usuários com mais experiência, necessitando de apoio manual, manipulando diretivas e recursos pouco explorados, tarefas que podem demandar mais tempo. Mas pensando em tratar de uma forma simples e transparente, automatizando funções e rotinas, existem ferramentas como o TuneUp Utilities 2014, uma eficiente aplicação capaz de tratar com facilidade qualquer demanda relacionada a manutenção de sistemas operacionais, agregando diversas funções, desde a otimização do sistema, passando pela limpeza de arquivos e registros, desinstalação e desativação de programas pouco utilizados, recuperação de arquivos deletados por acidente, tratamento de arquivos duplicados, além da correção de problemas detectados antes mesmo que possam causar algum dano. Outro ponto interessante é a possibilidade de alterar os modos de energia, possibilitando escolher perfis conforme o ambiente ou necessidade, contando até mesmo com a opção "Flight Mode", desabilitando todas as conexões de rede para uso do equipamento em viagens.


O TuneUp Utilities 2014 é uma aplicação desenvolvida pela AVG e pode ser testada gratuitamente pelo prazo de 15 dias, bastando realizar o download e instalar.

domingo, 15 de dezembro de 2013

Participando do VI Festival de Software Livre do Vale do Sinos

Antes tarde do que nunca, mas eu não poderia deixar de comentar sobre o VI Festival de Software Livre do Vale do Sinos, o qual ocorreu no dia 26 de novembro na IENH em Novo Hamburgo / RS.

Esse foi o terceiro evento realizado pelo Software Livre VS nesse ano, encerrando o ciclo anual de atividades do grupo. Apesar de menor em termos de palestras e público, o VI FSLVS reuniu ativistas do software livre da região, possibilitando a troca de experiências e abrindo oportunidade para os novos e também os veteranos, conhecer um pouco mais sobre o mundo livre.

Foto / Reprodução - www.facebook.com/softwarelivrevs
Abertura "solene" do evento

sábado, 14 de dezembro de 2013

Groupon e seus métodos medievais de entrega


Recentemente a Amazon anunciou o Amazon Prime Air, um serviço de entregas utilizando drones. Em contrapartida, o Groupon decidiu não ficar pra trás, também anunciando seu novo sistema de entregas baseado no uso de catapultas:


Metodologias medievais a parte, obviamente isso não passa de uma grande brincadeira por parte da empresa, tentando tirar sarro das ideias divulgadas pela concorrente.

Um iPad de escrever


Não que os demais iPads não sirvam para escrever, mas na mira do iTypewriter, você volta algumas décadas no tempo, transformando seu dispositivo em um velha máquina de escrever. O conceito foi criado pelo designer industrial Austin Yang, desenvolvendo um suporte no qual você posiciona seu iPad e começa a teclar:


Não preciso nem lembrar que o negócio é bem old school. Mas o principal problema ou quem sabe preocupação, são as pancadas que o dispositivo recebe na tela. Apesar de resistente, ficar martelando a tela do seu gadget enquanto digita um texto não é nem um pouco confortável, muito menos seguro.

Fonte: Infosfera

Um russo de duas telas

Não é muito comum esse tipo de lançamento surgir daqueles lados da Europa. Na verdade, os russos vivem na vidinha deles, assim como os chineses na deles e o restante do mundo faz a festa. Ironias a parte, a galera daquele lado tem um potencial tremendo, inclusive para desenvolver tecnologia móvel, está aí o YotaPhone para provar.

O Yota é um aparelho que traz um conceito inovador; duas telas de 4,3 polegadas. A diferença entre elas é que enquanto uma é LCD "tradicional" com 1280 x 720 pixels, a outra é composta pela tecnologia E Ink com 640 x 360 pixels, ficando ativa o tempo todo, característica possível devido ao baixo consumo de energia desse padrão. Esse display pode ser usado para consultar mensagens de texto ou atualizações de redes sociais, por exemplo. E é claro, para leitura de E-books, conceito popularizado pelo Kindle da Amazon.


Quanto as demais características do aparelho, nada mal para um modelo sem todo aquele glamour típico das outras fabricantes. O aparelho é equipado com um processador Snapdragon dual core de 1,7 GHz, 2 GB de memória RAM, 32 GB de espaço interno, 3G, Wi-Fi, Bluetooth 4.0, A-GPS e bateria de 1.800 mAh, recursos gerenciados por um Android 4.2.

Anunciado na MWC 2013, o aparelho foi lançado oficialmente no último dia 3 de dezembro, estando disponível apenas na Rússia (obviamente), Alemanha, Áustria, Espanha e França, custando € 499 euros. Não existe previsão para chegar no mercado americano, isso se chegar.

Fonte: Jornal NH e Meio Bit

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Já fez o backup daqueles animes hoje?


É a sua "felicidade" que está em jogo!

domingo, 8 de dezembro de 2013

Livro de ficção aborda revolução, tecnologia e futuro do Brasil

Como será o mundo em 2030 ou em 2200? Você conhece algum livro de ficção científica escrito por algum brasileiro? Como você deve saber, este é um tema que não é explorado pelos escritores nacionais. Mas temos boas notícias: Rodrigo Gabriel, um escritor brasileiro, escreveu um romance polêmico chamado “Os Passos do Gigante, O Início da Revolução” que apresenta um universo paralelo para levá-lo a um futuro onde acontece uma revolução tecnológica e social de forma bem criativa e emocionante.


O livro aborda paralelamente dois períodos do futuro: O primeiro período se inicia em 2031 onde os personagens principais descartaram smartphones e tablets em troca de óculos inteligentes no dia a dia, desde para utilizarem mídias sociais, estudarem, se divertirem e trabalharem; inicialmente os protagonistas são jovens e estudam em uma escola voltada para a formação de líderes revolucionários. Com o tempo, iniciam um movimento para demolir o Congresso Nacional como um marco da luta contra a corrupção. O segundo período acontece em 2198, onde o mundo vivência o caos social e uma guerra épica da justiça contra a corrupção. Os personagens fazem viagens no tempo, lembrando o filme “De Volta para o Futuro”.

O autor atuou nas áreas de design, programação, análise de sistemas, usabilidade e marketing. Também liderou e participou de manifestações mencionadas tanto pelo programa CQC como pelo Estadão.
Para lançar o livro, o autor criou uma campanha de lançamento através do Catarse, um site de financiamento coletivo. Para quem quiser mais informações, fazer a reserva do livro e colaborar com o projeto, acesse o endereço: http://catarse.me/ospassosdogigante.

O conteúdo desse artigo foi enviado pelo leitor Rodrigo Gabriel para fins de divulgação.

Fucking vírus de computador


Já vou adiantando que o vídeo abaixo é bem tosco e eu não achei graça alguma. Mas vou compartilhar apenas porque lembrei do meu primeiro computador, um AMD K6 II, 64 MB de memória e HD de 4 GB. Eu já era homenzinho quando ganhei a bagaça. Tinha uns 11 anos. Um dia o negócio resolveu pegar uns vírus (provavelmente um disquete infectado) e minha "bocozidade" era tanta que comecei a chorar e fiquei sem ligar a máquina por dois meses pra não ser infectado também, arriscando perder o período de provas na escola.


Coisas sem sentido a parte, eu não lembro quem indicou esse vídeo, mas em todo o caso, vou colocar nas cotas do Jabel Fontoura.

Guerreiros da Interwebs


Ontem na penúltima aula do primeiro módulo do curso de administração de servidores Linux, começamos a discutir sobre serviços de rede e tudo o que agrega esse assunto. Toda vez que o papo puxa pra o lado dessas "paradas", como roteador, firewall, IP, DNS, protocolo TCP / IP, chegando até o modelo OSI, lembro de um épico vídeo que uma professora ainda do curso técnico passou pra nós, dedicando o entendimento das principais questões relacionadas ao funcionamento de uma rede. O vídeo é velho pacas, mas sem dúvida ajuda a galera que está iniciando:


Não esqueço também, durante uma dessas disciplinas de introdução a rede de computadores que a gente cursa no primeiro semestre na faculdade, quando encontrei a animação acima no meu pendrive, colocando pra rodar. O professor ouviu "Guerreiros da Internet" naquela voz grave, olhando assustado e pensando que era um daqueles tipos de filme que a mãe não pode ver, saca? Mas quando saiu a frase "IP pela paz", caiu a ficha nerd da cueca, acalmando os ânimos.

domingo, 1 de dezembro de 2013

Um aviãozinho de papel com controle remoto

Já pensou em dobrar o seu próprio aviãozinho de papel e sair controlando a bagaça usando um iPhone? Obviamente que um recurso a mais seria necessário, entrando em cena o PowerUp 3.0 Smart Module. Formado por um fio de fibra de carbono, resistente a impactos, servido por uma hélice e um leme acoplados em uma das pontas e na outra um módulo bluetooth, um "para-choque" e um pequeno motor elétrico. O composto possui alcance de 55 metros quando controlado pelo smartphone, sendo alimentado por uma bateria que pode aguentar 10 minutos de voo, recebendo carga através de uma interface micro USB.


O PowerUp 3.0 é um projeto do piloto, designer industrial e inventor nas horas vagas, Shai Goitein, e está disponível no Kickstarter para angariar fundos e partir para produção em longa escala. A criação de Goitein é resultado de 6 anos de pesquisa, entrando no site de financiamento colaborativo com a ideia de atingir o valor de US$ 50 mil dólares para iniciar a produção. No entanto, mais que US$ 335 mil dólares já foram garantidos desde que o projeto foi lançado no site, significando que muito em breve poderemos encontrar o modelo disponível pra venda.


Vale lembrar que até o momento, a aplicação que garante a interação entre o dispositivo e o bluetooth do smartphone está disponível apenas para iOS, mas a documentação do projeto garante que caso os fundos chegassem a US$ 150 mil dólares, uma versão para Android também seria desenvolvida, e diante dos resultados, a meta já foi cumprida.

É muito amor esse tal de Lulu

Nessa exato momento uma mulher pode estar negativando você no Lulu, apelando pra hashtags do tipo #NãoSabeApertarUmParafuso, #FeioArrumadinho, #MaisBaratoQuePaoNaChapa e #Mentiroso. Ou quem sabe falando bem, dependendo das suas atitudes na última vez que vocês saíram juntos, assim usando #AmorDasMaes, #RespeitaAsMulheres, #PorDoSolNaPraia e #EFelizTodoDia. Não adianta achar esquisito e reclamar, pois NÃO, você não autorizou essa avaliação, basta estar no Facebook que suas "exs", amigas das suas "exs" e amigas das amigas das suas "exs" vão avaliar as suas características, o que no final vai gerar uma nota. Mas não precisa sair por aí xingando o mundo, pois com um pouquinho de jeito, é possível pedir pra sair da brincadeira.

Tudo começou em uma conversa informal com as amigas logo após o Valentine´s Day, o Dia dos Namorados americano, celebrado em 14 de fevereiro, que a jamaicana Alexandra Chong percebeu a tensão demonstrada pelas amigas quando o assunto era "homens". A bonita não perdeu tempo, desenvolvendo o Lulu, aplicativo classificado como rede social para mulheres, a partir do qual as moças podem classificar os rapazes.


Sucesso nos EUA, uma versão "brazuka" foi lançada no dia 20 de novembro, recebendo mais de 5 milhões de adeptos apenas na primeira semana. Antes do lançamento oficial por aqui, o aplicativo foi testado durante 3 meses em universidades de São Paulo, período no qual as meninas realizaram mais de 50 mil avaliações utilizando o aplicativo.

Segundo a senhorita Chong, apesar de toda a repercussão, o aplicativo ainda não possui receita própria, acrescentando que fundos de investimento, inclusive brasileiros, já colocaram US$ 3,5 milhões de dólares na Luluvise Incorporation, empresa fundada para administrar o Lulu.

A empresa inclusive está contratando funcionários por aqui, pois pretende fundamentar mais um escritório, além da matriz nos EUA e do escritório sediado em Londres.

Com a chegada do aplicativo, um desencadeamento de controversas ocorreu. A maioria acha uma tremenda invasão de privacidade e alguns até já classificaram como bullying. Os mais "faca na bota" abriram processo contra a empresa, envolvendo também o Facebook, o provedor de todos os dados, solicitando indenização por danos morais.


E como em terras tupiniquins a galera não perde tempo pra faturar uma grana, uns malucos já trataram de criar o Lulufake, um "plus a mais" pra rede social, no qual os caras podem comprar boas avaliações no Lulu. Os preços variam de R$ 9,90 a R$ 49,90, podendo garantir hashtags como #SabeDasCoisas, #BemCriado e #MãosMagicas. Querendo ou não, assim como a maioria das redes sociais, o Lulu é uma ferramenta pra ajudar antes da "pegação", e o Lulufake, apesar de falcatrua, promete manipular esses resultados favorecendo o cliente.

Sinceramente pra mim não faz muita diferença meu perfil estar disponível pra avaliação ou não. Mas acho que só por segurança, vou dar uma passada lá e desabilitar a opção, afinal, a gente nunca sabe o dia de amanhã.

Fonte: Administradores, Estado de Minas, Info e Uol Tecnologia